As peças do Fundeadouro Romano – Documentário

As peças do Fundeadouro Romano

Realizamos a filmagem das principais peças recolhidas na escavação arqueológica realizada pela ERA Arqueologia na praça D. Luís I em Lisboa.

Achados em estudio 5

Nas instalações da empresa de arqueologia, foi montado um pequeno estúdio de filmagem, e aqui se apresentam algumas das imagens que poderá apreciar no documentário.

Achados em estudio 4

Entre Ânforas, cerâmica fina e comum, materiais recolhidos no fundeadouro e de onde podemos recolher informações das relações marítimas de Olisipo com o Império, a sua relação com as actividades de produção de produtos piscícolas, a olaria romana lusitana na produção de ânforas, a cerâmica fina de importação, os produtos comercializados para exportados e importação pela cidade romana ao longo de meio milénio…

Achados em estudio 7

A toda a equipa da ERA Arqueologia o agradecimento por toda atenção e apoio a este documentário.

Por Raul Losada

Recriação Histórica – documentario

Recriação Histórica

Numa parceria com a secção romana da Ordem da Cavalaria do Sagrado Portugal, entidade que se dedica à recriação histórica, foi possível produzir recriação histórica no documentário.

O documentário utiliza esta técnica de apoio e ilustração aos depoimentos.

rec hist 3

Apresentamos imagens retiradas do documentário.

O porto de Olisipo era um dos mais importantes de toda a fachada Atlântica. por aqui passava uma rota marítima que, desde o mediterrâneo, abastecia os exércitos de Roma estacionados na Britânia e Germânia Inferior, actuais regiões da Grã-Bretanha e parte da costa norte da moderna Alemanha.

rec hist 8

Desde o seculo I que surgem referencias dos autores antigos a uma intensa utilização do Atlântico pelos navios romanos, Olisipo e o seu porto certamente lucraram com a sua privilegiada localização.

rec hist 2

Hoje em dia, a partir de Gades e das colunas de Hércules, navega-se em todo o oceano Ocidental, contornando a Espanha e as Gálias. Quanto ao oceano Setentrional, ele foi percorrido na sua maior parte, quando, sob os auspícios do divino Augusto, uma frota fez a volta à Germânia até ao promontório dos Cimbros; (…).”

(Plínio, o Antigo, II, 166-168)

rec hist 5

Olisipo seria uma cidade centrada na actividade portuária em época romana, sendo um reflexo deste impacto visível “novo género de vida” proporcionado pela Expansão, e a “atlantização” do povoamento mediante centros urbanos marcadamente marítimos.

Por Raul Losada